LANGUAGE:

contato@disfoniaespasmodica.com.br

Diagnóstico

Geralmente, o diagnóstico é realizado por meio das avaliações fonoaudiológica e otorrinolaringológica. Em ambas as avaliações, os profissionais realizam uma anamnese detalhada do paciente e fazem uso de várias tarefas fonatórias e não-fonatórias para eliciar e reduzir os sintomas vocais.

Avaliação Fonoaudiológica

O fonoaudiólogo avalia o comportamento vocal do paciente durante a realização de diferentes tarefas de fala, tais como:

  • Emissão de vogais sustentadas
  • Fala encadeada e fala espontânea em frequências diferentes – voz habitual, voz aguda e voz grave
  • Emissão em sussurro – cochicho
  • Voz cantada, risada, grito

As provas terapêuticas auxiliam na realização do diagnóstico diferencial da disfonia espasmódica com outros tipos de disfonia, como a disfonia por tensão muscular. Nas provas terapêuticas, observa-se se há mudanças no padrão vocal dos pacientes durante a realização de exercícios e de técnicas vocais.

Avaliação Otorrinolaringológica

Na avaliação otorrinolaringológica, realiza-se o exame físico e a visualização da laringe com a utilização de um endoscópio flexível (exame de nasofibrolaringoscopia).

O endoscópio flexível é introduzido em uma das narinas, passa pela cavidade nasal, pelo véu palatino e desce próximo à laringe para permitir sua visualização durante a produção de tarefas fonatórias e não-fonatórias.


Nasofibrolaringoscopia

A Figura acima mostra como o exame de nasofibrolaringoscopia é realizado. Observe que na ponta do endoscópio há uma luz intensa que serve para iluminar as regiões de interesse.

Copyright © 2017 - Todos direitos reservados. disfoniaespasmodica.com.br

Fga. Dra. Rosiane Yamasaki     •     Prof. Dr. Domingos Tsuji

Scroll to Top